A arrumação começa agora

Pressione os deputados agora!

Who will you press? (63 targets)

0
pressionaram pela aprovação do projeto de resolução

No dia 21 de Março, a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Rio decidiu empossar os deputados presos presos preventivamente, em uma decisão controversa. Esses deputados não receberão nem terão estrutura de gabinete como pedimos, mas o fato de serem empossados na cadeia impede qualquer tipo de comemoração.
Desde o começo de fevereiro, mais de 20 mil pessoas se mobilizaram para pedir à Mesa Diretora da Alerj para que os mandatos desses parlamentares fossem suspensos, ou seja, que eles ficassem sem salário e sem verba de gabinete enquanto não resolverem suas pendências com a justiça. Incomodamos tanto que a decisão da Mesa Diretora foi positiva.
No entanto, apesar de termos atingido nosso objetivo, não vamos poder celebrar. Nossa vitória aconteceu em meio a um processo vergonhoso conduzido pela Mesa Diretora na surdina. E nossa campanha não vai acabar aqui: o projeto de resolução ainda precisa ser votado para que vire regra e não dependa mais da boa (ou má) vontade de quem estiver no comando da Mesa Diretora.
Juntas e juntos, vamos lotar a caixa de email dos 64 deputados e deputadas mostrando nossa indignação e cobrando que o regimento da Alerj seja alterado de acordo com nosso pedido.
A Alerj precisa mostrar que o discurso de ética e transparência é pra valer!
O QUE VAI MUDAR
O que diz a Justiça?
O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) alega que cabe à Alerj decidir sobre a posse e pagamento de salário para os deputados presos. A justificativa é que eles ainda não foram julgados nem condenados pela Justiça.
O que diz a Ficha Limpa?
Não há impedimento para os deputados presos, porque eles não foram julgados. A Lei da Ficha Limpa trata de casos em que os réus foram julgados e condenados em 2ª instância.
Quanto custa um deputado?
O salário mensal bruto de um deputado ou de uma deputada estadual é de R$ 25.322,25, alguns recebem auxílio moradia de R$ 3.189,85, ou seja, cada deputado custa anualmente aos cofres públicos pelo menos R$ 330 mil reais. Os gabinetes custam pelo menos R$ 185 mil, esse cálculo por ano dá mais de R$ 2,4 milhões.
PORQUE ENTRAMOS NESSA?
Casos de corrupção e prisão de parlamentares infelizmente fazem parte do cotidiano da Alerj. Acompanhar o trabalho do legislativo fluminense é uma das nossas missões e entendemos que essa é uma oportunidade para começar a mudar os rumos da Alerj e torná-la mais transparente.